Desafios da Inclusão Social

Temos o desafio da inclusão social que se refere à capacidade de aceitação dos indivíduos.

Wednesday, 24 de April de 2019


Por João Victor Campos e Quésia Carvalho

Considera-se deficiência toda perda ou anormalidade de uma estrutura, função psicológica, fisiológica ou anatômica que gera incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano.

Baseado neste conceito acima, temos o desafio da inclusão social que se refere à capacidade de aceitação da diversidade dos indivíduos, na sociedade e na escola, garantindo acesso igualitário a todos.

A necessidade de se aplicar a inclusão social ocorre em diferentes situações, isso varia desde uma rampa para deficiente (locomoção adequada), a cotas em faculdades e ou empresas. A seguir exemplificamos algumas situações que ainda impactam na nossa sociedade:

Inclusão social no mercado de trabalho: Tanto jovens de famílias de baixa renda quanto pessoas com deficiência, estão em uma luta constante pela conquista do seu espaço dentro do mercado de trabalho. Embora, a luta por emprego tem sido, de maneira geral, independente de classe ou posição social. No entanto, existe uma dificuldade ainda maior para pessoas com deficiência, com mobilidade reduzida e ou limitações neurológicas. Proporcionar ambientes de trabalho para pessoas com essas características, é um ato de inclusão social;

Inclusão social na escola: É acolher todas as pessoas, sem exceção, no sistema de ensino, independentemente de cor, classe social e condições físicas e psicológicas. O termo é associado mais comumente à inclusão educacional de pessoas com deficiência física ou mental. Profissionais na área do ensino estão se especializando para um ensino focado às pessoas com qualquer necessidade especial, para que tenham a atenção e o cuidado especializado. Palestras com conteúdos explicativos sobre estas necessidades especiais precisam ser transmitidas nas escolas, para que todos os alunos, tenham conhecimento do assunto e principalmente, saibam lidar com estes colegas de classe.

• Inclusão ex-detentos: é comum encontrarmos pessoas que cometeram erros no passado e foram punidas e por conta disso, não conseguiram encaixar-se novamente na sociedade, isso remete muito a empregos. O ex-presidiário disposto a mudar, tenta de diversas formas conseguir um emprego que o inclua novamente na sociedade, muitas vezes essa tentativa é um insucesso, tanto que é comum encontrarmos em faróis e transportes públicos, pessoas contando sua história de vida e trazendo ao nosso conhecimento a dificuldade que elas enfrentam. Pensando nessas dificuldades, foi criado um decreto que define que empresas com contrato acima de R$ 330 mil têm que oferecer entre 3% a 6% das vagas a ex-presidiários.

A inclusão não tem um fim, pois ela representa, em sua essência, mais um processo do que um destino. A inclusão representa, de fato, uma mudança na mente e nos valores para a sociedade como um todo, porque, subjacente à sua filosofia, está aquele individuo ao qual se oferece o que é necessário, e, assim, celebra-se a diversidade.


voltar