Mitos e verdades que rondam a profissão de motoboy

Confira e tire suas conclusões!

Wednesday, 04 de May de 2022


Motociclista de entregas rápidas, motoboy, motofretista, motoqueiro, motoca... certamente em algum momento da vida você utilizou os serviços desse profissional.

A verdade é uma só... eles fazem parte do cotidiano das cidades e prestam um serviço importantíssimo para o bom funcionamento delas. Seja na entrega de documentos ou no delivery, a profissão de motoboy é indispensável e a atividade é rodeada por vários mitos e verdades.

Basta falar em moto e a palavra perigo já aparece. Mas nem sempre as coisas são como parecem, se você perguntar para um motoboy certamente ele dirá que a profissão não é tão perigosa quanto dizem.

Confira agora alguns mitos e verdades que levantamos sobre a profissão de motoboy e tire suas próprias conclusões:

Mito:

Motoboys são a maioria dos acidentados no trânsito - Segundo um estudo realizado pelo Hospital das Clínicas de São Paulo, os acidentes acontecem com motociclistas que utilizam a moto em média duas horas por dia. O estudo aponta que apenas 23% dos acidentados trabalham com moto. Ou seja, a experiência faz a diferença no trânsito.

Pistas molhadas causam mais acidentes– A pesquisa mostra que maioria dos acidentes, 97 %, acontecem nas pistas secas.

Em caso de emergência e nas curvas a melhor opção é o freio traseiro - O ideal é usar o freio dianteiro, a chance de queda ao utilizar apenas o freio traseiro é maior.

A profissão motoboy é apenas um bico, não existe regulamentação para ela - A profissão foi regulamentada em 2009 e exige uma série de exigências como ter idade mínima de 21 anos e ser habilitado há pelo menos dois anos na categoria A.

Para respirar melhor, o motociclista deve usar o capacete um pouco maior - Nem pensar! O capacete é um equipamento imprescindível para a segurança do motociclista, não pode de maneira nenhuma ficar folgado na cabeça.

Luvas tiram a sensibilidade do motociclista – As luvas produzidas para motociclistas são ideais para proteger as mãos no caso de acidente e para manter a sensibilidade nos comandos e também tenham aderência para que os dedos não escorreguem. As feitas de algodão não são indicadas.

Verdade

A maioria dos acidentes com moto ocorre com o público masculino– Esse mesmo estudo do HC revela que 92% dos acidentes acontecem com homens.

Imprudência gera mais acidentes– Mas isso não significa necessariamente que o motociclista é o causador. Existem motoristas imprudentes dirigindo todo tipo de veículo, de motocicletas, a carros ou caminhões, infelizmente a imprudência é uma das maiores vilãs do trânsito.

Fontes: Revista Quatro Rodas, Revista Duas Rodas, motoboy.com


voltar